Reuniões
Comitê Gestor
Grupo composto por atores estratégicos do terceiro setor, da sociedade civil, da comunidade acadêmica, do governo e do setor empresarial, comprometidos em participar de todas as iniciativas do Projeto Curitiba 2035 contribuindo para: a qualidade técnica do processo; a sensibilização de instituições e atores; disseminação das etapas e resultados do projeto; a instituição e consolidação da governança do Curitiba 2035.
1º Reunião do Comitê Gestor
Data 30 de julho de 2016
No dia 30 de julho de 2016, atores estratégicos de 19 entidades participaram da 1º Reunião do Comitê Gestor do Projeto Curitiba 2035. O encontro teve como objetivo mobilizar os atores a fazerem parte do Comitê Gestor e consequentemente a participar de todas as iniciativas do projeto, contribuindo para a qualidade técnica do processo; a sensibilização de instituições e atores; disseminação das etapas e resultados do projeto; a instituição e consolidação da governança do Curitiba 2035.
Durante a reunião foram apresentados aspectos metodológicos e o cronograma do projeto, evidenciando como cada instituição presente poderia contribuir para a realização das diferentes etapas que constituem o Curitiba 2035.

2º Reunião do Comitê Gestor
A 2ª Reunião do Comitê Gestor aconteceu no dia 04 de novembro de 2016 e contou com a participação de 14 entidades.
A Gerente dos Observatórios do Sistema Fiep, Marilia de Souza, conduziu o início da reunião.
Foram apresentadas as áreas temáticas prioritárias para o projeto, definidas na 1ª reunião do Painel Estratégico, as quais são: Cidade da Educação e do Conhecimento; Desenvolvimento Socioeconômico; Transporte e Mobilidade; Coexistência em uma Cidade Global; Saúde e Bem-Estar; Meio Ambiente e Diversidade; Planejamento e Gestão Urbana; Segurança; Governança.
Nessa mesma ocasião, foram apresentadas as estratégias de comunicação com vistas a aprimorar a vínculo do projeto com a população. Findando o encontro, Allan Costa, representante da Allan Costa Palestras e Consultoria, conduziu as reflexões apontando aspectos para uma governança de sucesso para o projeto Curitiba 2035.

3º Reunião do Comitê Gestor
No dia 22 de fevereiro de 2017, aconteceu a 3ª Reunião do Comitê Gestor do projeto Curitiba 2035, com a participação de atores estratégicos de 12 entidades.
A Gerente dos Observatórios Sistema Fiep, Marilia de Souza, conduziu o início da reunião, apresentando resultados panorâmicos do projeto e uma proposta de indicadores para o monitoramento das nove áreas temáticas definidas como prioritárias para o Curitiba 2035.
Buscando iniciar o desenho metodológico dos processos de governança do projeto, Diego Baptista, da Sociedade Global, conduziu dinâmicas interativas com os participantes da reunião. Na ocasião, um conjunto de questões sobre a governança do projeto foi objeto de análise e reflexão dos atores envolvidos. Foram desenhados e compartilhados coletivamente os principais desafios, oportunidades, propósitos individuais e institucionais, bem princípios relacionados à governança.
Painel Estratégico
1º Painel Estratégico
Reunião de atores estratégicos com grande conhecimento sobre Curitiba para definir as áreas de interesse para a cidade no horizonte de 2035.
Data 04 de agosto de 2016
No dia 04 de agosto de 2016, atores estratégicos de 50 entidades, representantes do terceiro setor, da sociedade civil, da comunidade acadêmica, do governo e do setor empresarial participaram do 1º Painel Estratégico do projeto Curitiba 2035. O encontro teve como objetivo definir as áreas temáticas prioritárias para o desenvolvimento da cidade nos próximos 20 anos.
Durante o painel foram apresentados um conjunto de estudos que auxiliaram os participantes na atividade de priorização das áreas temáticas:
  • Panorama de Curitiba: sucinto panorama da situação atual do município tendo em vista questões sobre o Território, Desenvolvimento Humano, Educação, Saúde, Infraestrutura & Serviços, Economia & Investimentos, e Governança.
  • Cidades Inovadoras: exemplos inspiradores de cidades nacionais e internacionais que investiram em soluções inovadoras.
  • Tendências para Cidades: conjunto de tendências com foco em cidades distribuídos em 17 áreas temáticas que orientaram o processo de priorização.
Materiais utilizados no 1º Painel Estratégico:
2º Painel Estratégico
Reunião de atores estratégicos com grande conhecimento sobre Curitiba para definir as áreas de interesse para a cidade no horizonte de 2035.
Data 25 de julho de 2017
No dia 25 de julho de 2017, na sede da Prefeitura Municipal, foi realizado o 2º Painel Estratégico do Curitiba 2035, planejamento de longo prazo que direcionará as políticas públicas desenvolvida na capital curitibana pelos próximos 20 anos.
Com o objetivo de divulgar e validar os resultados dos 9 painéis temáticos que aconteceram em novembro e dezembro de 2016, o encontro contou com a presença do prefeito Rafael Greca, além da participação de diversos representantes da prefeitura, entidades da sociedade civil, setor privado e comunidade acadêmica.
Greca ressaltou a importância de pensar Curitiba agora e nos próximos anos com uma integração e conexão metropolitana. “Para Curitiba é muito importante que tenhamos um desenho metropolitano. Esse desenho metropolitano passa por uma estratégia comum de sistema de saúde, de educação, de água, de transporte, de áreas verdes compartilhadas e também de um sistema desenvolvimento social e econômico. É importante que a Grande Curitiba não se transforme, como em outras regiões metropolitanas do País, em um lugar de conflito social ou de inquietação”, comentou Greca.
Foi explicitada a visão global do Curitiba 2035; os 7 eixos estruturantes definidos para Curitiba: educação, qualidade de vida, inovação e criatividade, ambiente de negócios, sustentabilidade, participação cidadã e gestão pública; e também os vetores de transformação para as 9 áreas temáticas definidas como prioritárias para Curitiba.
De caráter apartidário, as ações definidas nos painéis nortearão o desenvolvimento econômico e social de Curitiba, engajando a sociedade na sua estruturação, acreditando que mobilizar especialistas, cidadãos e administrações públicas por uma mesma causa é comprometê-los com o futuro de suas cidades.
A diretora de Gestão e Comunicação da Comunitas, Patricia Loyola, disse que as respostas para problemas globais são oriundas de soluções locais. “E, para isso, um dos grandes desafios é a implementação dos indicadores de governança e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável nas cidades. A gente parte da premissa da governança compartilhada e o Comunitas está à disposição e é parceiro dos municípios para essa implementação”, afirmou.